Importância de um DIPLOMA

Diploma inútil: quando ter diploma não significa nada

Existe uma diferença entre estudar com método para desenvolver a expertise, e estudar para memorizar informações e obter um diploma. Por sinal, um diploma inútil.

Você deve conhecer alguém que estudou sem método, então passou semestre após semestre memorizando e esquecendo, memorizando e esquecedo. Essa pessoa obteve diploma, mas não adquiriu expertise.

O diploma não é mais garantia de sucesso como foi na era da informação. Na nova era da sociedade, o que realmente importa é a sua expertise. Não importa se adquiriu ela estudando com o apoio de uma universidade ou de forma autodidata.

Estatística difícil de acreditar

O Indicador de Alfabetismo Funcional (inaf) revelou que 38% dos diplomados com ensino superior no Brasil simplesmente não são plenamente alfabetizados para dominar análises avançadas.

Na prática, isso significa que, no mínimo, 38% das pessoas que tem diploma superior sabem ler um texto para memorizar e seguir instruções, mas não sabem realizar análises aprofundadas para desenvolver inovações.

Com o início da era conceitual, o que é importante agora é desenvolver a expertise profissional, e não a mera memorização de instruções.

Por isso, o diploma só tem valor quando atesta um verdadeiro conhecimento. Eu não sei se você percebeu, mas estamos em um momento onde as instruções são destinadas as máquinas, e precisamos cada vez mais de experts para desenvolver inovações.

Diploma inútil (ou útil como enfeite)

A verdade é que, sem conhecimento, diplomas se tornam apenas enfeites de parede.

A geração do diploma está perdendo tempo quando estuda sem método, adquirindo diploma sem se desenvolver como um expert. Nas palavras de Olavo de Carvalho:

“Diploma é papel pintado.”

Portanto, quando procurar por uma instituição de ensino, selecione uma que seja reconhecida pela sua qualidade, uma escola de ponta, para adquirir conhecimento, e não apenas adquirir diploma.

Parede de diplomas
Parede bonita?

As melhores escolas oferecem muito mais que aulas, oferecem networking com os maiores experts de cada área, oportunidades de intercâmbio, de participação em eventos internacionais, workshops, seminários, pesquisas, acesso a laboratórios avançados, entre outros.

Escola boa + aluno ruim = diploma inútil

Atenção! A expertise não vem da escola, vem do método de aprendizado que você usa. A escola pode te apoiar, mas se tornar um expert depende só de você.

São muitos os exemplos de experts que não estudaram nas mais renomadas instituições, do mesmo modo, são muitos os exemplos de diplomados de escolas renomadas que não são experts em nada, são apenas memorizadores de instruções para fazer provas.

Diploma inútil meme
Qual a reputação do seu diploma?

Um exemplo é o estudo apontado no artigo Constructivism: Science Education’s “Grand Unifying Theory”, em que vários formandos de engenharia do Massachusetts Institute of Technology, o MIT, não tinham conhecimento sobre como acender uma lâmpada com um fio e uma pilha, um problema tão básico que qualquer estudante de engenharia deveria saber.

Conclusão

Não adianta colecionar diplomas de instituições renomadas memorizando instruções para passar nas provas, a expertise não vem da instituição, a expertise vem de você, do método de aprendizado que você aplica.

Conhecimento tem alto valor. Diploma sem o conhecimento não tem valor nenhum, é diploma inútil.

Anderson Ferreira

Anderson Ferreira é engenheiro mecânico pela PUC Minas, MBA em gestão de projetos pela USP, certificado como PMP pelo Project Management Institute, Mestre em Engenharia pela UFMG e certificado PMO-CP pela PMO Global Alliance. Anderson ama a gestão de projetos e engenharia, e acredita que unindo esses dois conhecimentos podemos construir um Brasil cada vez melhor.

One thought on “Diploma inútil: quando ter diploma não significa nada

Deixe uma resposta ou um comentário!