Talento e Vocação

Faça como Mozart, “descubra” o seu talento

O senso comum comunica a ideia de que grandes experts nascem com um talento natural, uma facilidade que veio do berço. A ciência já demonstrou que isso não é verdade. As nossas habilidades cognitivas são todas desenvolvidas pelas nossas experiências de vida, às vezes, desenvolvemos tão cedo, que dá a impressão de ser algo que veio do nascimento.

mozart_nino_2Um exemplo que nos ajuda a perceber isso é o caso de Wolfgang Amadeus Mozart, considerado um dos mais talentosos pianistas que já existiram. Mozart começou seus treinos diários ainda novo, sendo filho de professor de música, começou a ter aulas diárias desde os quatro anos de idade.

Outro pianista na lista dos mais talentosos do mundo é Ludwig van Beethoven, assim como Mozart, ele começou a treinar piano diariamente ainda na infância. Com 8 anos de idade Beethoven tinha aulas com o melhor mestre de cravo da época. Resumindo a história, o talento que ele demonstrou quando publicou a primeira obra dele, com 21 anos, era fruto de 13 anos de estudo e treino.

1- Motivação para estudarSe alguém falar que você devia parar de fazer algo porque você não tem talento, lembre-se que é o inverso, você precisa continuar a praticar para desenvolver esse talento.

Claro que é importante observar quais são os seus pontos fortes e quais são os seus pontos fracos para escolher quais talentos você vai desenvolver. Mas não espere que vai existir um talento que vai aflorar sozinho em você do nada.

O talento para qualquer atividade é desenvolvido. Pianistas, médicos, engenheiros, cantores, atores, gestores, etc. Adquirir o grau de expertise em qualquer uma dessas áreas envolve estudo e prática. Quanto maior a dedicação, em tempo e em qualidade, maior o desenvolvimento do talento. Citando Thomas Edison:

“A genialidade é 1% inspiração e 99% transpiração.”

Com motivação e método, qualquer estudante pode se tonar um expert em qualquer assunto. Essa é a conclusão de diferentes pesquisas sobre a expertise que deixam evidente que o talento não surge do acaso.

Inclusive, pesquisas científicas sobre a expertise em 120 grandes experts, cujo os resultados são apresentados no livro “Desenvolvendo talento em jovens”, evidenciaram que todos os experts eram estudantes altamente motivados. Todos, sem exceção!

E a maior descoberta é que, em muitos casos, os pais achavam que o estudante que se tornou um expert não tinha nenhum talento. Aliás, alguns desses pais chegaram a pensar que o outro filho deles é que tinha algum talento. Esses pais ficaram surpresos de ver que justamente o filho que achavam que não tinha nenhum talento, foi o filho que se tornou um grande expert.

Faça como Mozart, construa o seu talento. Diante disso, podemos concluir:

Não espere o seu “talento natural” aparecer. Construa ele com estudo e prática.

PS: A grande vantagem da nossa era é que você não precisa ter começado com 8 anos de idade para atingir a expertise. Os novos métodos de aprendizagem permitem dominar um talento com menos tempo que era necessário antigamente. Conheça o curso Como Ler 1 Livro Por Dia.

Anderson Ferreira

Anderson Ferreira é engenheiro mecânico pela PUC Minas, MBA em gestão de projetos pela USP, certificado como PMP pelo Project Management Institute, Mestre em Engenharia pela UFMG e certificado PMO-CP pela PMO Global Alliance. Anderson ama a gestão de projetos e engenharia, e acredita que unindo esses dois conhecimentos podemos construir um Brasil cada vez melhor.

Deixe uma resposta ou um comentário!